almanaquistas contatos cadastro parceiros

AGENDA DE SHOWS

EM BREVE NOS CINEMAS

O Almanaque nasceu como fanzine em 1994. Depois disso chegou a ser editado como revista. Passados quase 10 anos, com o advento tecnológico, era necessário mudar para atingir um maior número de leitores. Assim criou-se o Almanaque Virtual em 2005. O formato da mídia mudou, mas o compromisso com a cultura continua o mesmo. É a reunião de profissionais, dos mais diversos veículos (jornais, revistas, TVs e sites). Aqui você encontrará jornalistas que integram ou já integraram empresas como O Globo, Jornal do Brasil, O Dia, O Povo, Tribuna da Imprensa, Jornal do Commercio, revistas Veja, Set, Cinema, Pipoca Moderna, Laboratório Pop, Manchete, Roadie Crew, Pasquim, entre outros.

O nome do site surgiu da própria definição de Almanaque, que já diz tudo: "livro que contém matéria recreativa, científica, humorística, literária, opinativa e informativa". Virtual por ser a única forma de poder acompanhar a velocidade atual da comunicação e também por chegar ao maior número de pessoas possível.

Para se produzir um almanaque é necessário uma gráfica (oficina) e o prelo (prensa). Nossos redatores são divididos da mesma forma. A Gráfica é formada por jornalistas que tem como função organizar as editorias existentes no Almanaque Virtual. O Prelo é composto por profissionais responsáveis em fornecer a matéria prima para essas editorias. Também fazem parte desse grupo os colaboradores eventuais. Todos têm o mesmo objetivo: a cooperação mútua. É justamente dessa harmonia, aliada a um trabalho de qualidade, que nasce o produto final. Cada membro representa uma máquina do parque gráfico, a engrenagem da prensa. Se um almanaque é a reunião de artigos e resenhas numa revista, podemos afirmar que a nossa equipe funciona do mesmo jeito. Ou melhor, somos todos Almanaquistas.
   
 
Américo Torquato | Repórter Esportivo
 
 
Repórter e jornalista, morou na Suécia, onde frequentou por 11 anos a Universidade de Lund, sem nunca ter conseguido matricular-se nela. Contrariado com a dificuldade e burocracia em formar-se, retornou a sua cidade natal, Rio Bonito no Rio de Janeiro, onde a convite do colunista Marcolindo Toledo, seu amigo de infância, prestou vestibular para Jornalismo na Suam RJ, onde também não obteve classificação necessária. Desiludido, embora seu forte tenha sido balé e música clássica na infância, trancou-se em seu escritório particular, e aprofundou-se em pesquisas no mundo esportivo, particularmente no futebol. Hoje, Américo Torquato é nome respeitado e reconhecido, conselheiro de vários grandes dirigentes e treinadores de ponta no futebol e no Jockey clube, além de braço direito do colunista Marcolindo, para quem trabalha de forma inédita e secreta, obtendo informações exclusivas, inacreditáveis e inexplicáveis, que guarda a sete chaves sem citar a fonte.
 
 
Arthur Melo | Cinema
 
 

Estudante de Letras que detesta literatura e adora chutar o balde para se dedicar ao cinema. Passa madrugadas jogando The Sims, tem complexo mortal por domingos e começou a prestar mais atenção nos detalhes da sétima arte para ter argumentos para falar mal dos votantes do Oscar. Fanático por trilhas sonoras, amante de John Williams e fã despreocupado de Harry Potter. Quando acorda com o pé esquerdo e tem um dia péssimo vira a noite na cozinha fazendo bolo de chocolate para comer sozinho.

 
 
Bruno Rios | Quadrinhos
 
 
Estudante de jornalismo, se tudo der certo estará formado no fim de 2009. Gosta de cinema e música (fã doente de heavy metal, rock progressivo e suas vertentes).  Muito fã de quadrinhos, acredita que um dia o roteirista Pat Mills será alçado ao mesmo patamar de gênios como Alan Moore e Neil Gaiman.
 
   
 
Extrovertida, tem o péssimo hábito de falar o que pensa. A carioca apaixonada por livros é fã de clássicos como Victor Hugo, Cervantes, Gabriel Garcia Marques e Machado de Assis. Editora chefe do site de notícias O ESTADO RJ e do jornal impresso do SINDICATO NACIONAL DOS AEROVIÁRIOS, ela fica meio desorientada nos momentos livres quase inexistentes, sem saber o que fazer.
 
 
Diogo Prado | Games / Designer
 
 
Jogador assíduo de video-games e cinéfilo despreocupado, mantém uma paixão inconsequente por Star Wars. Já trabalhou para vários sites pequenos e agora pretende se dedicar a sua profissionalização na área. Adora ler gibis seguido por boas pancadas em Street Fighter. Como complemento, vê na gastronomia uma área de extremo interesse.
 
 
Érika Grijó | Notícias
 
 
Estudante de jornalismo quase-formada. Carioca que gosta de dias chuvosos. Passa a maior parte das madrugadas vendo desenhos antigos e filmes de terror de gosto duvidoso. É devota de Bergman, mas adora comédias românticas com o Hugh Grant.
 
 
Felipe Vinha| Notícias / Games
 
 
Sempre buscando alcançar o próximo "level" a tempo de salvar a princesa em perigo e completar sua "quest". Além disso, é um grande fã de animação japonesa, cinema, música (gosto seleto) e videogames em geral. Nas folgas, costumar jogar (se viciar) em World of Warcraft e assistir DVDs de sua coleção de filmes de zumbis. Além do Almanaque, também já colaborou com algumas revistas e jornais como freelancer.
 
   
 
Extrovertida, sarcástica, e eclética, esta moça não poderia ser mais libriana. Formada em Jornalismo e em Artes Cênicas, a carioca é colaboradora da Folha de S. Paulo (FolhaTeen) entre outros veículos. Já foi desde chefe de torcida (cheerleader) a chefe de reportagem do jornal POVO. De opinião forte, esta figura é fanática por cinema e literatura e apaixonada por Harry Potter (perita no assunto) e Twilight.
 
 
Fernando Afonso | Bola na Rede
 
 
Técnico de futebol profissional formado pela Agap na Escola de Educação Física do Exército, comentarista esportivo na Rádio Friburgo AM, Bandeirantes RJ e na internet. Ex-jogador das categorias de base de São Cristóvão e Fluminense. Atuou na Saferj, lendário Trem da Alegria, com ex-jogadores famosos, trabalhando mais tarde em clubes como, Friburguense e em projetos sociais como Fiocruz, além de escolinhas e centros de futebol como Tio Sam e Flamengo. Nos anos 80, arriscou bons momentos em publicidade, trabalhando em agências como MPM, Unlike e outras, além de atuar como redator e gerente de marketing em rede de lanchonetes no Brasil e EUA. E Por falar em fast food, seu prato predileto no Almanaque é comentar os bastidores e este polêmico esporte que insistem em chamar de futebol. Ponto fraco: Perde a cabeça com facilidade. Ponto forte: Recupera com igual velocidade.
 
 
Gabriel Peres | Programador
 
 
Editor e Jornalista do Canal Fluminense está habituado ao dia-a-dia de cobertura de jogos, treinos e eventos dos clubes cariocas, em especial o Fluminense F.C.. Também é um estudioso de programação web e organizador de eventos em ocasiões especiais. Já colaborou como jornalista, colunista e programador em diversos projetos web.
 
 

Gabriela Magnani | Imagens

 
 
Com formação em Administração e Belas Artes, seus textos acabaram transcendendo a condição de crítica e atingiram sua verdadeira paixão: a fotografia. Depois de estudar profundamente o assunto tornou-se uma profissional de missões impossíveis. Está sempre em busca de flagrantes e fotos exclusivas, preferindo passar despercebida, usando uma mini câmera para conseguir flagrar seu alvo.
 
 

Gustavo Afonso | Notícias

 
 
Graças a Deus brasileiro, carioca e principalmente tricolor. Fã de esportes, mais especificamente de futebol. Aficionado por games, cinema e música. Na música seu ícone de referência é a lenda do soul e do jazz Isaac Hayes, que por ele se chamaria Isaac Rei! No cinema é um admirador dos filmes de Steven Spielberg. Nas horas vagas, o videogame é seu companheiro, onde mistura virtualidade com realidade nos campeonatos do “Winning Eleven”. Dono de uma arrancada invejável, sempre que pode esbanja categoria e classe nas “peladas”, onde trata a bola com carinho e destreza.
 
 

Herbert Bastos | Teatro

 
 
Filho primogênito de Jean-Paul Sartre com Simone Beauvoir, sobrinho de Albert Camus, afilhado de Pablo Picasso. Nos tempos oníricos que morou na Europa, ele foi aluno de Frederic Nietzsche, Honoré Balzac, Jean Genet, Samuel Beckett e Gerald Thomas. Herbert Bastos é artista desde criança e personagem de si mesmo desde o dia que nasceu. Assim que possível, Herbert pretende se especializar em Jornalismo Cultural.
 
 

João Marcelo F. de Mattos | DVD

 
 
Crítico de cinema desde 1995, primeiro na “Tribuna da Imprensa” (95-03), onde também foi repórter, crítico e colunista de TV diariamente por dois anos, hoje em “Críticos” (www.criticos.com.br). Na escola, aos 11 anos adaptou e dirigiu uma versão teatral infantil de “Orfeu e Eurídice”, com figurinos de época e harpa de isopor. Foi membro da Academia Brasileira de Cinema e faz parte da ACCRJ (Associação de Críticos de Cinema do Rio de Janeiro) desde 97. Admirador do cinema japonês, ainda não conseguiu ver nem um, unzinho só, filme de Susumu Hani. Ama “Aurora”, de F. W. Murnau, mas não vê o filme faz tempo. Pensa que se um dia a Humanidade não reconhecer que “Jerry & Tom” é uma obra-prima absoluta e incontestável do policial “B”, e do chamado “cinema do corpo”, azar o da Humanidade. Sonha com uma retrospectiva completa dos filmes de Samuel Fuller no Brasil (e de Tod Browning, e de uma penca de etcs). Faz aniversário no mesmo dia de Martin Scorsese. Seu cult-movie particular é o bastante (mesmo) tosco, obscuro e tocante drama de despedida da vida “Bandeira Zero”. Realiza pesquisa sobre gênero cinematográfico para escrever seu primeiro livro.
 
 

Marcolindo Toledo | Colunista

 
 
Quando criança nunca foi fã de Guerra nas Estrelas, super-heróis ou afins. Sua verdadeira paixão sempre foram os esportes. Depois de tentar varias modalidades sem sucesso, descobriu que a única maneira de participar dos eventos esportivos seria na condição de jornalista. Desde então vem se dedicando a assistir qualquer modalidade esportiva, do cuspe a distancia ao futebol. Tem a esperança de algum dia trabalhar ao lado de seu ídolo, Galvão Bueno.
 
 

Mario Abbade | Consultor / Especiais

 
 
Jornalista e Publicitário formado em 1990 na primeira e 1991 na segunda, pela a Pontifícia Universidade Católica (PUC - Rio) no Rio de Janeiro. Membro da Associação de Críticos de Cinema do Rio de Janeiro (ACCRJ), já trabalha há 20 anos no campo da crítica cinematográfica. Possui uma extensa bagagem no meio artístico, cultural e toda gama de veículos midiáticos, como repórter, crítico, curador de mostras, professor e produtor de eventos desde 1990, podendo ser citados, sua passagem pela revista Movies USA, TV Bandeirantes e a Rádio Ritmo. Na década de 90 foi diretor, roteirista e editor de diversos filmes publicitários e documentários institucionais pela produtora Sketch Vídeo Makers. Nos últimos anos, foi crítico/repórter cultural da revista Pipoca Moderna (2005 a 2009), do site Omelete (2004 a 2007), do site Jovem Nerd/IG (2003 a 2008), na área de cinema do Jornal do Brasil (2006 a 2008), colaborador do Jornal Tribuna da Imprensa e do Globo on Line em 2008. Professor do curso de extensão a Critica Cinematográfica na Universidade Estácio de Sá no campus Rebouças, Rio de Janeiro (2009) e no Espaço Telezoom em Botafogo, Rio de Janeiro (2010). Participação no júri do Festival do Rio em 2009. Curador da Mostra David Lynch – O Lado Sombrio da Alma em 2009 na Caixa Cultural, Rio de Janeiro. Curador da Mostra Itinerante Melhores Filmes do Ano de 2008 da ACCRJ nas cidades de São Luís (MA), Joinville (SC), Florianópolis (SC), Curitiba (PR), Natal (RN) e Belém (PA) em 2009. Curador da Mostra Melhores Filmes do Ano 2008 e 2009 da ACCRJ no Instituto Moreira Salles, Rio de Janeiro, que aconteceram em 2009 e 2010 respectivamente. Atualmente é editor chefe do site Almanaque Virtual (parceiro do portal UOL), além de exercer as funções de curador de mostras e ministrar o curso de extensão sobre a crítica cinematográfica.
 
 

Raphaela Ximenes | TV

 
 
AJornalista viciada em televisão, principalmente em séries, é considerada pelos amigos um TV GUIDE Tupiniquim. Cresceu com “Jeanne é Um Gênio”, “Super Vick” e “Primo Cruzado”. Ficou triste com os fins de “Seinfeld” e “Friends”. Amou a reapresentação de “I Love Lucy” e atualmente não atende ao telefone as segundas depois de 21h (não pode, está vendo “Lost”). Sempre sabe quem é aquele ator, que fez aquela série e que atua no filme que todo mundo gosta, mas sempre esquece quem ele é, e se orgulha muito disso. Nas horas vagas escuta Beatles e venera Almodóvar.
 
 

Rodrigo Fonseca | Especiais

 
 
Nativo de Bonsucesso, torcedor do Fluminense e súdito do Príncipe Namor no reino da Atlântida (mesmo sem saber nadar), Fonseca é crítico de cinema, produtor editorial, jornalista, atuando ainda em áreas do banditismo social, da anarquia ético-poética e da culinária luso-brasileira. É repórter de cinema do Segundo Caderno no Jornal O Globo, e correspondente carioca do periódico paulistano "Revista de Cinema".
 
 

Tony Tramell | TV

 
 
Formou-se em comunicação social. Começou trabalhando como produtor de moda e depois enveredou para assessoria de imprensa. É membro da Associação de Críticos de Cinema do Rio de Janeiro tendo trabalhado para veículos como Tribuna da Imprensa, O Liberal e Tribuna do Norte. Fala inglês e aprendeu o básico de francês e japonês. Fã de cinema e televisão, possui comunidade sobre seriados, desde 1998. Tem amplo acervo de livros e dvds. Escreveu um curta e desenvolve um longa, também está terminando de escrever um romance, ainda sem título.
 
 
   
 
É um nerd, do tipo que ainda lê quadrinhos, coleciona material de ficção cientifica e freqüenta convenções. Porém, sua maior paixão é o cinema. Seu fascínio pela sétima arte, apesar de tardio, é o que hoje o define (defende ferrenhamente que “Crepúsculo dos deuses” é o melhor filme americano de todos os tempos). Além da formação em Letras, estudou roteiro com o diretor Alberto Salvá e desenvolveu alguns trabalhos na área de televisão. Também escreve contos de terror e suspense influenciado por escritores como Algernon Blackwood, Edgar Alan Poe e o mestre Stephen King.
 
   
 
Trabalha há 10 anos com jornalismo cultural, voltado para os segmentos de cinema, música, games e noite. Passou por grandes veículos como as revistas Manchete e Veja Rio, além de fazer parte do quadro de colaboradores das revistas Showbizz e SET. Atuou também como DJ de techno e agenciador de Djs. Torce pelo Fluminense, joga RPG aos domingos e tem no cinema sua grande paixão.
 
   
 
Apadrinhado por Miguel Littin como carpinteiro de arte, formou-se na universidade do Chile, como ator, finalizando sua pós-graduação em semiologia cinematográfica. Percorreu através dos sindicatos dos atores (representante da junta sindical) os principais festivais latino-americanosde teatro e cinema (Vinã del mar, Mar del Plata, Habana Festival, Festival do Rio, Cine Sul) Colaborador dos principais jornais do Chile: El Mercúrio e La Nación.
 
   
 
Formado em Cinema em 2009, atualmente cursando pós-graduação em Marketing.  Amante de Rock n Roll clássico, futebol e, principalmente, Cinema - de Eisenstein a David Fincher. Ainda na faculdade, dirigiu o curta-metragem “Invasão Cultural”, sobre a adoção de estrangeirismos na língua portuguesa, além dele, participou de outras cinco produções cinematográficas, dentre elas um longa metragem. Atualmente dedica grande parte do seu tempo a cursos de Edição, aulas de francês, editar o site Adoro Cinema e, sobretudo, escrever roteiros com fortes influências de Kurosawa, Scorsese,  Costa-Gavras, Nelson Pereira dos Santos eMichael Haneke.
 
   
 
Graduado em Administração pela UFF e com MBA em Comunicação com formação em Marketing pela ESPM. Mudou sua trajetória profissional por causa da música. Estudou e morou um ano em Londres, onde assistiu a grandes shows e a grandes festivais. Figura presente no cenário cultural do Rio, sempre marcou presença nos eventos de música no Rio de Janeiro e no Brasil. Trabalhou em gravadoras e publicou trabalhos para ABMI. Estuda, atualmente, Jornalismo na Veiga de Almeida e escreve sobre Rock 'n Roll antigo para a revista Poeira Zine de SP. Em seu blog, musicasmpre.blog.terra.com.br, faz comentários e opina sobre shows e cds. É fã inveterado de música e de tudo aquilo que a cerca.
 
   
 
Devoradora de cultura e curiosa por natureza, é formada em Audiovisual pela ECA-USP e especialista em Curadoria pelo MAC-USP. Apaixonada pela imagem, trabalhou com Cinema, Televisão e Publicidade e no momento dedica-se a crítica cinematográfica. Fica indecisa ao falar de filmes e programas favoritos, mas não recusa nenhuma experiência audiovisual, pois sempre é possível encontrar tesouros mesmo nos piores produtos.
 
   
 
Jornalista e roteirista. Orgulhoso filho da PUC. Suas paixões são cinema, livros, quadrinhos, música, teatro, artes e Copacabana. Trabalhou nos Diários Associados. Participou de zines como O Onanista Pós Moderno e sites, entre eles o falecido Chuta o balde de Silvio Lach. Não gosta de ficar parado. Seu filme favorito é Veludo azul, livro A grande arte, de Rubem Fonseca, séries Deadwood e Twin Peaks e personagens John Steed, da série Os Vingadores e Rorschach, de Watchmen.
 
   
 
Um geek aficcionado por cinema, quadrinhos e jogos que não dispensa um bom livro e um frappucino em tardes frias. Poeta nas horas vagas e fã inveterado de seriados e HQ sempre acompanha o que acontece na web2.0 e tem sempre um dispositivo móvel a mão pra twittar as novidades do cinema e cultura pop em geral.
 
   
 
É graduado em jornalismo e crítico de cinema. Membro da Associação de Críticos de Cinema do Rio de Janeiro (ACCRJ), já trabalha há 10 anos no campo da crítica cinematográfica, com passagens por diversos veículos, entre eles JB Online e Revista Paisà, e colaborações na Revista Variety e no Jornal do Brasil. Atualmente, escreve sobre cinema no portal Almanaque Virtual e no site www.criticos.com.br. Além disso, tem em seu histórico participações em júris de festivais (Cinesul e Festival do Rio) e em debates na TV Brasil (antiga TVE), CCBB, Caixa Cultural, entre outros. O documentário "Chantal Akerman, de cá", em codireção com Gustavo Beck, é a sua estreia na direção de cinema. O filme integrou a competição internacional do FidMarseille e participou do Festival Internacional do Uruguai e do BAFICI – Buenos Aires Internacional de Cine Independente, entre outros festivais. No momento, trabalha no curta-metragem “Paisagem Interior” e compila seu primeiro livro de entrevista com diretores de cinema.
 
 

Pedro Lobato

 
 
Aprendeu que ser "Nerd" é um divertido estilo de vida. Estudante e fã incondicional de cinema, música, quadrinhos, desenhos animados, videogames e tecnologia em geral. Quando não está estudando, gosta de fazer muitas coisas em seu tempo livre, como ler um bom livro, desenhar, ver séries de Tv e ouvir música.
 
   
 
Cineasta formado pela Gama Filho. Estudou cinema em Los Angeles por algum tempo. Ama todo o processo cinematográfico, que começa com a idéia e acaba com produto final na lata. Torce pela nova tecnologia digital e quer trilhar esse caminho.
 
 

Renato Cozta

 
 
Estudante de jornalismo da Universidade Veiga de Almeida, fã de Alan Moore e Joe Sacco. Cursou História por algum tempo na UFF, mas a vontade de fazer jornalismo fez com que trancasse a matrícula. Gosta de quadrinhos, literatura, cinema, teatro e ainda guarda uma paixão pela informática, tecnologia e a cybercultura. Nas horas vagas dedica seu tempo aos games e a torcer pelo Mengão.
 
 

Vinícius Faustini

 
 
Jornalista formado pela PUC, escritor formado por passionalidades e futebolista formado pelas histórias do rádio e das arquibancadas. Nascido em Vitória (ES), vive no Rio de Janeiro desde 2002. Trabalhou no jornal O Pasquim 21 e na revista M..., e teve textos publicados no zine "O Onanista Pós-Moderno", no "Jornal do Brasil" e nos sites "Chuta o Balde", "Portal Literal" e, recentemente, no blog "Monstros do futebol". Fez dois cursos de especialização ligados a jornalismo esportivo - na Fundação MUDES e na Escola de Rádio. Suas paixões são teatro, literatura, cinema, música e futebol. Além de colaborar no Almanaque Virtual, atualiza dois blogs: "O tempo e o placar...", com textos diários sobre futebol brasileiro, e "Diário de um salafrário", no qual publica seus contos e que gerou seu primeiro livro (de mesmo nome do blog), lançado na Bienal do Livro do Rio de Janeiro em 2009.
 
 

Vinicius Nascimento

 
 
Formado em montagem e edição pela Escola de Cinema Darcy Ribeiro e em jornalismo pela UNESA é um dos fundadores do  coletivo de realização de vídeos Projeto Cérbero. Atualmente trabalha no Projeto Hélio Oiticica onde é responsável pelo acervo audiovisual do artista. Cinéfilo desde "Vinte Mil Léguas Submarinas" é um grande entusiasta do chamado Cinema Marginal Brasileiro.
 
 

Tom Leão

 
 
Co-editor da coluna de cultura alternativa "Rio Fanzine" no jornal O Globo. Também já foi redator de TV, colaborou para várias revistas, fez rádio, e nas horas de "folga" também é Dj...
 

Criação e Idealização: Mario Abbade / colaboração: Gabriela Magnani

Programação Visual: Ross Miller e Diogo Prado
Programação Web : Gabriel Peres
Todos os artigos, críticas e reportagens aqui publicados são de inteira responsabilidade de seus autores, não representando necessariamente a opinião do Almanaque Virtual. As fotos são meramente ilustrativas e tem como objetivo divulgar o tema abordado. Todos os direitos pertencem as companhias, sites e fotógrafos pesquisados.
 
Endereço para Envio de Material
Mario Abbade · Almanaque Virtual
Rua Conde Bernadote, 26/1803 Bl 2 - Leblon
CEP 22430-200
Rio de Janeiro - RJ