almanaquistas contatos cadastro parceiros

AGENDA DE SHOWS

EM BREVE NOS CINEMAS

O pequeno fugitivo


Por Sonia Rocha
18/09/2014


Quase uma dcada depois de falecido, Morris Engel ressurge das cinzas com um de seus filmes. Trata-se de "O pequeno Fugitivo" , rodado em preto e branco na dcada de cinquenta. Uma histria tocante e que recebeu indicao ao Oscar de melhor roteiro original em 1954. A obra um registro histrico da arquitetura da dcada de cinquenta nos EUA, do momento automobilistico, da moda, dos costumes e da mentalidade da poca, alm de ser um fio de indcios sobre o modo de produzir filmes daquele perodo.


a histria de um menino de sete anos, Lennie (Richard Brewster) que sendo o mais novo de todos os colegas da turminha de seu irmo, no se afinava nos interesses em comum devido ao seu nvel de maturidade o que, por vezes, o tornava insuportvel. Ento, os meninos resolveram "pregar uma pea" na pobre criana, fazendo-o acreditar que houvera matado o prprio irmo. Possudo pela sndrome de Caim Lennie foge para Conie Island e passa a viver num parque de diverses beira de uma praia. E ali aprende os princpios bsicos da vida, sem se dar conta disso.


Morris Engel foi feliz na sua empreitada. Na escolha pela simplicidade da narrativa e pela composio de gaita de Eddy Manson, que quase conversa com o espectador dizendo das emoes de Lennie. Por vezes, irritante, por vezes, amena, e em outras triste e/ou alegre. E se porta como uma personagem imagtica e sonora. Pelo arcabouo geral "o pequeno fugitivo" abocanhou o leo de prata do festival de Veneza de 1953 e melhor filme estrangeiro pelo sindicato internacional de jornalistas da Itlia. Em suma, estava com tudo e no estava prosa.


Porm, apesar do apelo infantil, no para os pimpolhos de planto por, possivelmente, incorrer em idias mirabolantes e inspiraes malgradas que os tais ainda no tm discernimento para interpretar. Ento est legado aos juvenis a partir dos onze aninhos.


Mas a iniciativa de trazer baila para o circuito uma produo antiga serve para matar a saudade da sesso reprise do cinema, e voltar no tempo. At porque recordar viver.