almanaquistas contatos cadastro parceiros

AGENDA DE SHOWS

EM BREVE NOS CINEMAS

Ricardo III


Por Ricardo Schpke
01/02/2014

O teatro jamais ser uma arte indelvel, assim como no o so as suas teorias sobre a atuao e os conceitos de uma obra teatral. O que o teatro, seno a arte do ator? Aonde que o ator tem mais importncia, soberania, e dono absoluto da cena, seno sobre as tbuas de um tablado, ou mesmo, mais contemporaneamente falando, sobre as tbuas de um belo mezanino, em um edifico teatral?

Muitas teorias e conceitos so estudados e discutidos, durante sculos, sobre a funo do teatro e do ator em cena. Nomenclaturas foram criadas a partir de atores especialistas em uma determinada escola de atuao. Temos o ator shakesperiano, stanislawiskiano, artaudiano, brechtiano, e o grotowiskiano; isso para citar apenas algumas das principais correntes de atuao de nosso teatro mundial. Poderamos discorrer horas sobre o assunto, buscando citar ainda os importantes escritos de Antoine, Erwin Piscator, Meyerhold, ou dos mais modernos encenadores do sculo 20, como Bob Wilson, Peter Brook, Tadeusz Kantor, Giorgio Strehler, Eugenio Barba, entre outros.


Entretanto, esqueamos tudo isso - o agora o que importa -, e falemos sobre o teatro de nosso tempo, de um ator de nosso tempo, de uma esttica de nosso tempo. Como nomear esse teatro, desse tempo? Um tempo em que vivemos o agora, e que no nos permite um total distanciamento para o analisarmos com preciso. E no meio disso tudo nos dirigimos ao Espao Sesc, para assistirmos no Mezanino ao espetculo Ricardo III de William Shakespeare, onde um nico ator- Gustavo Gasparani - est em cena, dirigido por Sergio Mdena.

A encenao deste Ricardo III a sntese de todo o teatro contemporneo. Um teatro vigoroso, instigante, que quebra paradigmas, que dialoga com o todo, e com as partes, que desconstri as teorias, que se apropria de todos os elementos que servem a nova cena, sem preocupar-se em seguir regras, mtodos ou tradies. Ao mesmo tempo em que transgride faz uso de elementos do teatro medieval e elisabetano, como a arte de narrar e contar histrias. O narradorcom a maestria de contar histrias reais ou de fico, onde existe uma plateia que as ouve e que participa como criadores deste mundo revelado pela fora do verbo, das aes, imagens e gestos.

Assim esse Shakespeare contemporneo, que funde todos os tempos, e cria um novo tempo. Inominvel e inclassificvel como gnero, e que responde apenas pelo nome genuno de teatro. Atuar em ingls quer dizer play, play em portugus quer dizer "o lugar de brincar" = playground. O qu o teatro seno uma grande brincadeira? Uma grande brincadeira de Gasparani em viver vidas de mentiras que so de verdade. Verdade pela sua f cnica, verdade pela construo da personagem - trejeitos, inflexes, memrias afetivas, superobjetivos (ou seja, Stanislawiski), mas que so narradas, fazem parte de um teatro pico, um teatro do utilitrio, onde uma mesa + uma cadeira + um whiteboard = a um significado, que igual a um professor/explicador/detentor do conhecimento (Brecht se faz presente). Juntando-se a tudo isso a ideia de que uma mesa pode ser tambm um tmulo ou um campo de batalha, uma echarpe pode ser George o Duque de Clarence, canetas pilots podem ser prncipes e soldados (ressignificao de objetos = Grotowski). Tudo isso junto e + alguma coisa = Ricardo III de Srgio Mdena! Tudo isso para dizer aos puristas, que tudo que est ali teatro mais do que legtimo. Sem regras, sem bulas, sem teorias e sem convenes arcaicas. Apenas teatro. E dos bons!!

A ao principal da pea Ricardo III ocorre em um espao, que podemos codificar como sendo um local para a apresentao da histria das dinastias York e Lancaster - talvez uma sala de aula, uma conferncia, um seminrio (nada disso importa, tempo ou espao real) -, contadas pela dramaturgia de Shakespeare, traduzida em versos por Ana Amlia Carneiro de Mendona, em excelente adaptao de Gustavo Gasparani e Sergio Mdena.

Uma das primeiras tragdias escritas por Shakespeare, no original "A Tragdia do Rei Ricardo III" tambm uma das mais conhecidas. O pano de fundo a Guerra das Rosas, o conflito que ops as casas nobres deYork e Lancaster numa luta sangrenta pela conquista do trono da Inglaterra. O mais instigante em Ricardo III justamente esta emblemtica personagem: o deformado e "inacabado" Duque de Gloucester e todas as suas artimanhas, maquiavelismos e tiranias para ascender ao poder. Mistura de fatos reais e fictcios, como o prprio Gasparani nos ressalta no prlogo do jogo, assim Ricardo III.

A partitura musical e corporal, atribudas a Marcelo Alonso Neves e a Marcia Rubin, ajudam a construir a espinha dorsal da personagem, junto com a arquitetura de luz proposta por Toms Ribas, que cria inmeros espaos e atmosferas, quebradas em seguida. Ampliando assim todo o ambiente cnico-teatral. O cenrio e o figurino de nossos dias de hoje, de Aurora dos Campos e Marcelo Olinto, refora o aspecto contemporneo da encenao.

Gustavo Gasparani, como Ricardo III, reina absoluto no seu espao de trabalho. Consegue se multiplicar em 21, das 54 personagens de Ricardo III como se estivesse no seu playground ou na sua fazenda ou no quarto do seu diretor. Ele se diverte, e brinca, para nos divertir. Consegue fazer um grande exerccio de conciso, clareza e magia para nos contar toda esta saga em apenas 90 minutos. Nos remetendo tambm ao Shakespeare popular, alis como ele sempre foi em seu Globe Theatre. Um Shakespeare acessvel para todos, divertido, sarcstico e genial. Nada de pompas e circunstncias, essa baboseira foi imposta pelo tempo, apenas porque hoje atribuda a obra de Shakespeare a classificao de "clssico".

E como dizia Grotowiski,: "para se fazer teatro preciso apenas de um ator e um pessoa na plateia, para assisti-lo = ao jogo no teatro. Um ator com habilidades diferenciadas de uma pessoa comum, onde o espectador pudesse ver nele o trabalho, a sua arte". Assim o Ricardo III de Gustavo Gasparani e Srgio Mdena.

SERVIO: "RICARDO III"
Onde: Espao SESC - Mezanino - (Rua Domingos Ferreira, 160 - Copacabana/ RJ - 2547-0156).
Quando: quarta a sabdo s 21h. Domingo s 19h30m. (At 02 de fevereiro).
Quanto: R$ 20,00; e R$ 5,00 associados SESC, e R$ 10,00 estudantes e idosos