almanaquistas contatos cadastro parceiros

AGENDA DE SHOWS

EM BREVE NOS CINEMAS

Adolescer


Por Ricardo Schpke
23/01/2014

Adolescncia. O inexorvel e o exorvel. Transio, transformao, conhecimento e desenvolvimento. Superlativos e comedimentos. Certezas absolutas, dvidas insolveis, paixes e amores intensos. Relaes fortuitas, radicalismo extremista e flexibilidade total. Rebeldia. Extrapolar todos os limites. Planejar o futuro. Viver sem amanh. A vida dos sonhos e a vida de pesadelos. Rejeio e adorao. Afirmao e negao. Liberdade e priso. Experimentos e recusas.

Quem duvida que esta - ou foi- a fase mais difcil, e mais rica, de nossas vidas? na adolescncia que acreditamos em tudo, que nos falta o senso crtico e um suficiente distanciamento para perceber e entender os movimentos da vida. Ao mesmo tempo em que nos falta tambm um conhecimento profundo de qualquer coisa. Tudo novo! Tudo pode! Nada apresenta consequncias ou efeitos colaterais! Alis o que um efeito colateral? Ou em separado: efeito e colateral? Como dimensionar aquilo que no sabemos, e nem temos conscincia para tal? poca de sensaes, de emoes e de sentidos. Tudo regido pela emoo mais pura, sem um mnimo de anlise de nossos atos. Sim, alguns vo dizer: os tempos so outros, o mundo mudou...sim, ok, mas no importa se hoje seja aos 11, 12 anos... No importa quando de fato comea, mas uma coisa que no evoluiu no mundo o fato que no podemos manipular a superao da adolescncia...o adolescer!

Adolescer, segundo o dicionrio significa: entrar na adolescncia, crescer, desenvolver-se.

O espetculo Adolescer, um dos maiores fenmenos do teatro juvenil gacho, apresentado h 12 anos em Porto Alegre e em algumas cidades vizinhas, entre elas So Paulo. Adolescer teatro, feito por jovens- de fato e de esprito- que verdadeiramente dialoga com os adolescentes e seus pais! Esta possibilidade j o credencia como um espetculo comunicativo, participativo e "antenado" com os problemas que atingem os nossos jovens do sculo XXI.

Apoiado em tima dramaturgia de Vanja Ca Michel, que alm de construir um roteiro prprio e muito bem escrito, faz uso tambm de fragmentos de grandes textos de Carlos Drummond de Andrade, Moacyr Scliar, do psiquiatra Jos Outeiral e dos psicanalistas Rubem Alves e Cybelle Weinberg. Com uma gama to especial de assuntos e abordagens variadas, a diretora e autora, deve ter encontrado alguma dificuldade em selecionar tantos bons textos que iriam compor a escrita cnica do espetculo. Fazendo um bom equilbrio na distribuio entre assuntos leves e pesados, dramas, tragdias e comdias, que pontuam a vida dos adolescentes.

De uma maneira geral todo o desenho da encenao muito bem ritmado, com pequenas cenas, assuntos diversos e uma excelente msica - selecionadas tambm por Vanja. O espetculo apresenta assim um grande mosaico sobre os assuntos diferena, relao entre pais e filhos, aceitao, relaes escolares, buylling, internet, precocidade, suicdio, drogas, bebidas, homossexualismo, liberdade de ser, opresso e represso.

Temos belas cenas como a referncia ao "crack " com letras de Drummond e msica de Billy Forghieri, depoimentos pessoais, na boate com os homofbicos, gay, lsbica e meninas, pais que sufocam seus filhos, que dizem barbaridades para eles, do suicdio no elevador, do filho gtico, da paixo pelo professor, das bebidas e das drogas at cair, entre outras. De todas, a cena da escola a nica que destoa do espetculo. Mais longa que todas as outras, ela usa o expediente de repetir as cenas, usando na primeira o referencial do jovem (homem) e depois o referencial da jovem (mulher), ambos entusiasmados pelo professor(a). Uma fuso entre as duas cenas seria muito bem vindo, pois em uma cena pode-se esgotar todo o assunto, e atribu-lo mais fora. Na verdade, a cena da escola sofre algumas imprecises no que diz respeito a conduta do professor. De todas as cenas, esta a mais peculiar, tanto pelo uso de um ator convidado, como tambm pelas aes realizadas por ele atravs do figurino, da tatuagem, do mostrar a barriga sarada. Acredito que a bonita estampa do professor, j d conta de exercer todo o fascnio nas alunas. Assim, acredito que a juno do carisma de Cris Pereira, somada a postura mais sbria de Rubens Carib, teramos um timo professor.

Cercados de uma tima equipe tcnica, o espetculo apresenta um nvel de qualidade tcnica e artstica muito diferenciado. A iluminao de Moa Junior de grande sensibilidade na criao geogrfico-espacial, que amplia o palco em um variado nmero de ambientes, atravs de recortes precisos de luz. A fumaa contribui no desenho e na densidade das cenas, que se esvaem como fumaa. A coreografia bastante harmnica, dinmica, divertida, e muito bem executada pelos jovens atores. Um mrito de Flvio Cruz.

No elenco, muito bem ensaiado, onde o que salta aos nossos olhos a grande coeso e a entrega de todos os atores, podemos destacar o trabalho de jovens promessas para o nosso teatro, entre eles a verstil e excelente atuao de Anderson Vieira, que transita muito bem entre a comdia e o drama, apresentando um trabalho muito slido e consistente, da tima presena e fora do dinmico Rafael Ewald, da doura e bonita voz de Julia Bach, da versatilidade e entrega de Caio Pereira e Davi Borba. Ane Troian, Anderson Vieira, Carini Pereira, Carla Elgert, Emlio Farias, Joana Troian, Julia Troian, Juliana Pretto, Luisa Ricardo e Vincius Ellwanger, completam muito bem o elenco.

Adolescer um belo trabalho, que no se limita apenas ao fazer teatral, mas tambm na construo de uma postura de vida em relao a juventude, e de uma grande integrao como membros de uma mesma famlia. Esse sim, o verdadeiro esprito de uma grande trupe teatral.

SERVIO: "ADOLESCER"
Onde: Theatro So Pedro. Praa Marechal Deodoro - Centro, Porto Alegre - RS Rua (Tel: 51 3227-5100).
Quando: Evento Porto Vero Alegre em Janeiro.
Quanto: R$ 25,00.