almanaquistas contatos cadastro parceiros

AGENDA DE SHOWS

EM BREVE NOS CINEMAS

Peça iraniana traz Maria Fernanda Cândido, Rubéns Caribé e outros


Por Tony Tramell

12/12/2013

A peça White Rabbit, Red Rabbit (Coelho Branco, Coelho Vermelho) faz suas últimas sessões.  Raul Barretto, Maria Fernanda Cândido, Rubens Caribé e Denise Del Vechio estão entre os nomes que encerram a temporada do espetáculo do iraniano Nassim Soleimanpour no Teatro Ágora.  Com um ator diferente a cada sessão, a premiada peça White Rabbit, Red Rabbit (Coelho Branco, Coelho Vermelho),do dramaturgo iraniano Nassim Soleimanpour, faz últimas apresentação no Teatro Ágora. A temporada termina dia 15 de dezembro e os próximos atores a serem desafiados pela montagem, que prescinde de diretor, ensaios, roteiros e scripts são: Maria Fernanda Cândido, Rubens Caribé, Otavio Dantas e Denise Del Vechio.

  

Um espetáculo que prescinde de diretor, ensaios, roteiros e scripts. O que está em jogo é apenas o trabalho do ator, sozinho em cena e completamente desprovido de elementos cênicos ou orientações de direção. A história começa no momento em que as luzes do palco se acendem, sem nenhum conhecimento prévio da dramaturgia. Este é o mote da peça White Rabbit, Red Rabbit

  

Com foco na força da atuação do protagonista do espetáculo, trata-se de uma peça para ser lida por um ator diferente a cada sessão, sendo que o texto só é conhecido por ele no momento exato de subir ao palco, diante do público - um dos requisitos para a seleção dos atores é que estes não conheçam o texto e não saibam nada do que se passa em cena.

O espetáculo é uma montanha russa, não se sabe literalmente o que vai acontecer, não existe controle. Cada apresentação conta com um ator diferente com bagagem e repertórios distintos, razões que fazem com que cada sessão seja única. Quem está em cena fica completamente limpo de recursos cênicos, o foco é o trabalho do ator, conta a produtora Patrícia Ceschi.

No Brasil, a peça já passou por uma temporada no SESC Vila Mariana no primeiro semestre deste ano e por São José do Rio Preto, no Festival Internacional de Teatro (FIT). Com tradução de Mauricio Ayer, a primeira versão brasileira contou com os atores Domingos Montagner, Guilherme Weber e Caco Ciocler, entre outros.

White Rabbit, Red Rabbit é inspirado na experiência pessoal do autor. Nassim Soleimanpour, de 29 anos, foi impedido de sair do Irã durante dois anos por descumprir a obrigatoriedade do serviço militar. Por isso, o texto da peça trata basicamente de como um objeto artístico pode funcionar como uma ferramenta que transcende as limitações de espaço, tempo, e até mesmo da censura. Escrevo sobre um fenômeno social que é a obediência, afirma o autor.

Além de dispensar trilha sonora, figurino, cenografia e demais artifícios técnicos, tudo foge do comum em White Rabbit, Red Rabbit, a começar pela motivação do projeto. Impedido de sair do Irã, mas disposto a fazer sua história correr o mundo, Nassim resolveu compor um espetáculo que dispensasse a figura do diretor, justamente por estar baseado na organicidade do trabalho teatral. O que fica em evidência, portanto, é a qualidade dramática do texto e a habilidade de interpretação dos atores - sobretudo a improvisação, a criatividade e a espontaneidade.

  

Onde: Teatro Ágora. Rua Rui Barbosa, 672 , Bela Vista, SP. (3284-0290).

Quando: Quinta a sábado, 21h; domingo, 20h.

Quanto: R$ 40,00 e R$ 20,00 (meia)


Maria Fernanda Cândido


Rubens Caribé


Denise Del Vecchio