almanaquistas contatos cadastro parceiros

AGENDA DE SHOWS

EM BREVE NOS CINEMAS

Spike Lee e cineastas brasileiros recorrem a fundos coletivos


Por Tony Tramell

23/07/2012

A maioria dos brasileiros ainda não está familiarizada com os sites de financiamento coletivos (crowdfundings como são chamados em inglês) para projetos culturais, sejam filmes, peças de teatro ou shows. Os números crescem e sites como Sibite e Catarse ganham cada vez mais projetos. Entrevistamos alguns dos envolvidos em um desses projetos, Matinê - O Filme (que é uma adaptação de uma HQ dos irmãos Marcelo e Magno Costa), para que fique claro um caminho que segue como uma tendência até no mercado estadunidense que tem a indústria cinematográfica mais forte do mundo.  

Nos EUA, nomes como Spike Lee ("Faça A Coisa Certa"), Steven Soderbergh ("Onze Homens e Um Segredo","Terapia de Risco"), Bret Easton Ellis (autor de "O Psicopata Americano" e "Abaixo de Zero"), Paul Schrader (roteirista de "O Touro Indomável" e "Táxi Driver") são alguns que participam de sites do gênero. O que no começo era um recurso para cineastas que buscavam apoio para seus projetos iniciais ou artísticos ganhou força quando os fãs da série de TV Verônica Mars junto com seu criador lançaram uma campanha para angariar dois milhões de dólares para realizar um longa da série que teve três temporadas na TV. O projeto foi além do sucesso esperado e conseguiu bem mais do que esperava. Com as portas abertas para projetos envolvendo nomes mais bem sucedidos, outros artistas foram atrás. Bret Easton Ellis e Paul Schrader se juntaram e levantaram fundos para The Canyons, estrelado por Lindsay Lohan, e que estreia no próximo dia 02 de agosto nos EUA. Agora quem tá na fila dos projetos e Spike Lee, cujo currículo tem inúmeros filmes como Malcolm X, Febre da Selva e A Última Noite (confira aqui o projeto de Spike Lee). O diretor Steven Soderbergh, que anunciou uma aposentadoria pela dificuldade em levar projetos que não sejam blockbusters repleto de explosões adiante, contribuiu com dez mil dólares e Spike em uma semana já levantou mais de cem mil.

Os projetos oferecem contrapartida e vários detalhes sobre a produção, variando em cada caso. Sem esquecer que caso o valor total não seja atingido, a contribuição de cada um retorna para sua própria conta. Recentemente o curta carioca Lemming concluiu sua meta e já está sendo filmado neste momento. Matinê - O Filme, do diretor e ator Elder Fraga, que já realizou antes "O Último Dia" e "Boca Fechada", que participaram e ganharam prêmios em vários festivais, é a adaptação cinematográfica da HQ dos irmãos Costa. O projeto do curta que tem inúmeras cenas de ação, lutas e efeitos especiais se encontra para investimento no Sibite e pode ser conferido aqui. Entre o elenco escolhido para Matinê, encontra-se Júlio Rocha (atualmente na novela "Amor à Vida", onde interpreta o médico Jacques), Alexandre Tigano ("Fina Estampa"), Nicolas Trevijano (da série da FOX "9 mm - São Paulo"), Luana Monalisa e outros que podem ser conferidos no site. Conversamos com o ator Júlio Rocha e os criadores da HQ.

A HQ tem muitos elementos cinematográficos, quando perguntados se pensavam na possibilidade dela ganhar uma adaptação cinematográfica. Magno, um dos criadores responde: " É fantástico. Acredito que seja o termino de um processo. Quando criei o roteiro de Matinê, pensei em todas as cenas da forma mais visual possível,  me inspirando em diretores que gosto. Essa história merecia ter uma adaptação e aí está ela". "Cinema e quadrinhos andam muito juntos. Um influencia o outro diretamente. Gosto de usar esse conceito no meu trabalho", fala Marcelo Costa sobre a estética do cinema na HQ. Julio Rocha foi escolhido como protagonista do filme. "É o cara perfeito para o papel. Ele tem a pinta de mau, mas carrega uma profundidade no olhar. Aprovamos na mesma hora", conta Magno.  Julio Rocha conta como se envolveu com o projeto. "Fui assistir a espetáculo produzido por ele, A Dama do Mar, e ele falou sobre dirigir. Não conhecia o trabalho dele, mas ele me enviou uns curtas que vi e me apaixonei". Julio acrescenta "Achei que ele tem uma linguagem irreverente, um jeito intrigante de contar uma história. Fiquei ansioso para trabalhar com ele e apareceu essa oportunidade". Questionado sobre as expectativas para o filme, ele responde "Vou fazer um trabalho entre amigos, com pessoas extremamente talentosas. Vamos fazer um trabalho importante".

As referências no trabalho da dupla de artistas não são poucas.  "A maior de todas foram os filmes do John Woo de máfia dos anos 90. Tinha muito slow motion, cenas violentas e frases de efeito. Teve um pouco de Scorsese e Tarantino, mas esses veem automáticamente. A ideia é que eu nunca quis fazer referência ou homenagem a nenhum deles, mas filtrar tudo e usar como inspiração", fala Magno. "Tem muitos quadrinhos violentos que dão bons filmes. Alguns caras que são fontes pra mim, como John Cassaday, Eduardo Risso e Katsuohiro Otomo sabem fazer isso como ninguém", acrescenta Marcelo. Sobre a possibilidade de uma continuação da HQ, Magno é quem dá uma deixa: "Mas o matador da primeira história está por ai, fazendo seu trabalho sujo. Quem sabe logo mostramos por onde ele tem andado."

Colabore com Matinê - O Filme aqui

Veja uma prévia do projeto Verônica Mars


Confira o trailer legendado de The Canyons, que estreia dia 02 de agosto

The Canyons realizado com financiamento coletivo


A HQ Matinê


Julio Rocha


Luana Monalisa


O diretor e parte da equipe de Matinê - O Filme