almanaquistas contatos cadastro parceiros

AGENDA DE SHOWS

EM BREVE NOS CINEMAS

SESI e Fiesp lançam projeto para o Teatro Musical com Miguel Falabella


Por Tony Tramell

21/05/2013

Um importante marco foi anunciado para o teatro musical brasileiro, neste momento que o país representa o 3º maior mercado de musicais no mundo - atrás apenas dos EUA e da Inglaterra. Sem sombra de dúvida pode se dizer que hoje os principais musicais estão em Nova York, Londres e São Paulo. Diante desta vocação da cidade, que começou há mais de uma década e hoje se consolida cada vez mais nos palcos paulistanos, que foi anunciado o Projeto Educacional SESI-SP em Teatro Musical, no Centro Cultural Fiesp - Ruth Cardoso, em São Paulo, com a presença do ator Cleto Baccic (coordenador do projeto), de Paulo Skaf (presidente da Fiesp), do superintendente do SESI-SP e diretor regional do SENAI-SP, Walter Vicioni e do diretor e ator Miguel Falabella

O projeto é grandioso, tem um investimento da Fiesp no valor de R$ 14 milhões, sem qualquer captação de recursos através de leis de incentivo fiscal, e que terá 3 frentes. A composição de oficinas de Vivência em Teatro Musical, a montagem de um grande musical da Broadway com entrada gratuita durante 11 meses e atingindo cerca de 150 mil espectadores (a partir de agosto) e a criação de um Curso de Formação de Atores em Teatro Musical (cuja primeira turma começará em 2014 e terá sua formatura em dezembro de 2016).

"Em 1966, nós éramos 15 primos. Os pais de todos trabalhavam e minha avó ficava em casa cuidando de todo mundo. Então havia uma tradição de família. Minha avó adorava teatro e não podia levar todos porque não tinha dinheiro, então no dia do aniversário o presente era ir ao teatro", falou Miguel Falabella. "E aos 9 anos de idade fui ao Teatro João Caetano, no Rio de Janeiro, assistir Bibi Ferreira, em ‘Alô, Dolly!` (que atualmente tem uma versão estrelada com o próprio Miguel no Teatro Bradesco). Eu morava na Ilha do Governador que fica longe do centro e lembro que foi uma longa viagem de ônibus. Sai de lá outra pessoa", concluiu muito emocionado.

Miguel Falabella foi convidado para traduzir, adaptar e dirigir a versão brasileira de "A Madrinha Embriagada", do sucesso americano "The Drowsy Chaperone", vencedor de cinco Tony Awards, o Oscar do Teatro americano. "Eu acho que a criação desse projeto é a realização máxima de você poder abrir a porta do sonho, da possibilidade, para meninos como eu fui um dia. Eu tenho certeza que vários meninos vão sentar aqui durante a temporada e sairão daqui completamente transformados. Esse projeto é de uma grandeza ímpar que eu resolvi adaptar, como se passa nos anos 20 e São Paulo viveu uma efervescência única cultural nos anos 20 eu achei que seria no mínimo uma perda de tempo continuar nos Estados Unidos e porque não trazê-la pra cá, na São Paulo dos anos 20 quando o Modernismo estava no seu auge. Eu acho que vamos fazer uma montagem linda e agradeço de coração de ter sido indicado. Senti um entusiasmo de todos aqui no SESI. O teatro tem isso, nos emana, nos levanta o que há de aquilo de melhor em nós. O teatro nos faz sonhar e nos abre um mundo de possibilidades", contou Miguel.

"O teatro musical é um segmento muito importante da nossa indústria cultural. Tem público, tem talentos à disposição, mas ainda enfrenta carência de formação profissional", explica Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Sesi-SP. "Com este projeto, vamos proporcionar aos alunos do Sesi-SP e aos atores de teatro musical uma experiência inovadora. A população também irá ganhar com a apresentação de um espetáculo grandioso e divertido", diz Skaf.

O espetáculo conta com nomes consagrados do teatro musical brasileiro, como Saulo Vasconcelos (O Fantasma da Ópera, A Bela e a Fera), Sara Sarres (Les Misérables, West Side Story), Stella Miranda (South American Way), Floriano Nogueira (Sweet Charity), Kiara Sasso (Mamma Mia), Andrezza Massei (Priscilla, a Rainha do Deserto), Paula Capovilla (Evita) e outros atores, além de uma orquestra de 15 músicos. A estreia está marcada para 14 de agosto.

 


Sara Sarres e Saulo Vasconcelos


Miguel Falabella


Kiara Sasso


Paulo Skaf


Apresentação de uma das músicas de A Madrinha Embriagada