almanaquistas contatos cadastro parceiros

AGENDA DE SHOWS

EM BREVE NOS CINEMAS

Análise: MX vs ATV Alive


Por Felipe Vinha
14/07/2011

Motocross é um dos esportes mais radicais do mundo e agrega muitos fãs, de todas as idades. Prova disso é que existem uma série de modalidades em todo mundo que agrega este esporte e, claro, estas modalidades por vezes são replicadas nos games. Um dos lançamentos mais recentes do gênero é MX vs ATV Alive, que retorna aos consoles desta geração para mais uma rodada de adrenalina.

Entre as novidades desta versão temos física melhorada, ação intensa e uma loja "in-game" que permite aos jogadores customizar sua experiência de jogo com uma grande quantidade de itens baixáveis. Entre eles, figuram veículos de marcas reais como Yamaha, Suzuki e KTM.

As melhorias na física aliadas à nova função "Bar-to-Bar", permitem colisões mais intensas entre as motos nas disputas pelos primeiros lugares. O jogador tem a possibilidade de melhorar o desempenho de seu piloto através de um sistema de experiência, que atribui pontos para a posição, saltos, ultrapassagens e outras variáveis.

Temos também o retorno de características clássicas da série, como o Rider Reflex, um sistema de controle até certo ponto inovador, que permite controar não só o veículo, mas também o movimento do corpo do piloto, tudo para ter manobras mais precisas e apuradas.

A evolução neste capítulo de MX vs ATV é mais do que visível. Por isso o jogo é altamente recomendável para quem já era fã da série e também para aqueles que querem se aventurar neste mundo de alta velocidade em duas rodas.

Em questão de gráficos, temos um jogo de alto nível. Isso é notado principalmente nas pistas com bastante lama, a coisa fica bem realista. Não há muito o que falar sobre o som além da trilha sonora radical e o ronco dos motores potentes. Bom destaque por aqui.

Os únicos problemas que notamos no título foram a falta de modos de jogos adicionais (pouco variados) e alguns pequenos bugs de falta de colisao durante as provas.

MX vs ATV Alive prova que o motocross ainda está vivo e forte, não só na vida real, como também nos games.