almanaquistas contatos cadastro parceiros

AGENDA DE SHOWS

EM BREVE NOS CINEMAS

Análise: Mortal Kombat


Por Felipe Vinha
16/05/2011

Chamado apenas de Mortal Kombat, o novo game da série de luta mais violenta de todos os tempos está de volta. Lançada no PS3 e Xbox 360, esta nova versão vem recheada de extras e uma jogabilidade que retoma as raízes da franquia.

Praticamente todos os personagens mais clássicos estão de volta, com a adição de Kratos na edição para PS3. Aqui o que vale é ser ainda mais violento que os jogos anteriores, aproveitando a capacidade gráfica dos atuais consoles. Exemplo disso é o suporte 3D que o game apresenta. São, literalmente, tripas voando para fora da tela de TV.

Como citado, o jogo retorna às raízes. A jogabilidade se mantém 2D, apesar dos gráficos 3D. Golpes mais clássicos e a jogabilidade equilibrada está presente, com golpes simples de serem aplicados (e com uma lista completa que ajuda bastante ao apertar o botão Start). MK é refinado para os apaixonados por jogos de luta, mas também é acessível para quem não tem muita prática em games deste gênero.

Há até mesmo uma história inédita, que nos faz reviver as sagas dos três primeiros MK, os "classicões". Acontece que Raiden, prestes a ser derrotado pelo imperador Shao Kahn, envia uma mensagem para si mesmo no passado, com a intenção de deter o "apocalipse", onde todos os guerreiros morrem e a Terra sucumbe no processo.

Com isso, cabe ao jogador reviver os três primeiros games em um modo de história longo, que pode durar até 10 horas. As cenas que explicam a história são bem completas e elaboradas. Ponto mais do que positivo por aqui.

E os extras falados lá em cima? Sim, eles estão aqui em peso. São fatalities desbloqueáveis, roupas extras, artworks dos personagens e muito mais. Há ainda um final para cada um no modo arcade e, é claro, suporte a partidas online para mais de quatro jogadores.

Se voce é fã de longa data, este MK é mais do que recomendado. Se nunca jogou nada na série, pode pegar sem medo, já que o "revival" dos três primeiros jogos também serve como ponto de partida para os não-iniciados.